Tipos psicológico: Qual é o seu?

Tipos psicológico: Qual é o seu?

Os tipos psicológicos buscam explicar as diferenças entre as pessoas em suas relações com o mundo. Sua identificação tem como objetivo principal o aprofundamento do autoconhecimento e a melhor interação entre as pessoas, a partir do maior entendimento das atitudes e comportamentos do próprio modo de ser e do outro.

Dentro do ambiente familiar muito conflitos poderiam ser minimizados pelo maior entendimento do tipo psicológico de cada membro. Porém, um ponto importante a ser destacado é que a avaliação tipológica (do tipo) não é estática, ela se transforma a cada situação e em cada fase de vida.

Segundo o psiquiatra e psicoterapeuta Jung, os seres humanos percebem o mundo graças a quatro funções psicológicas principais, das quais uma predomina durante a maior parte da vida da pessoa. As teorias de Jung afirmam existir uma sequência de quatro funções cognitivas (Racionalidade, Emoção, Sensação e Intuição), estando cada uma delas orientada a um polo (Extroversão ou Introversão), que explicamos a seguir:

Qual destas descrições parece ser mais natural e confortável para você?

A extroversão e introversão avaliam onde está o foco de atenção do indivíduo, se no mundo externo ou interno.

Extroversão: Na atitude extrovertida a energia psíquica está dirigida para fora, o indivíduo foca no mundo, no ambiente externo, de forma que os aspectos subjetivos virão em segundo plano.

É o indivíduo que habitualmente está voltado para o mundo externo e tem facilidade de encontrar-se com o meio e caminhar junto a ele.

O maior perigo é ser absorvido pelo mundo externo e esquecer-se de si mesmo, “se perder no mundo”, sem incluir e perceber suas necessidades internas.

Introversão: Já as pessoas introvertidas, orientam-se pelos aspectos internos, subjetivos; a energia psíquica está voltada para dentro, com foco no próprio mundo interno, suas emoções, impressões, pensamentos e sentimentos. Compreende o que sente e percebe internamente para depois viver suas experiências.

Nosso contexto, ocidental, aprecia a extroversão e por esta razão normalmente ser extrovertido é motivo de alegria, soa como saudável, e assim ocorre uma tentativa de ensinar para o introvertido como tornar-se extrovertido, fazendo uma confusão e um sofrimento com aqueles que tem mais dificuldade.

SAIBA MAIS: Falando sobre atitude: extroversão e introversão 👇

A sensação e intuição se referem como a pessoa prefere receber as informações.

Sensação: a pessoa está atenta aos detalhes, “recolhe” e reconhece o mundo através dos órgãos sensoriais, o que vejo, ouço, toco, saboreio e cheiro. Há uma dedicação a perceber os dados concretos, o que é real e compreender os detalhes, escapando a percepção global. É muito influenciável pelo ambiente físico, conservador e pragmático, busca a aplicação prática das coisas e aprende melhor quando vê como usar o que aprendeu

Intuição: o todo está em foco, apresenta uma visão global, está atendo aos padrões gerais. São comumente pessoas mais criativas e inovadoras, mais inábeis com a realidade concreta. Pouco influenciável pelo ambiente físico, revolucionário e teórico, busca a inspiração criativa. Aprende melhor pensando sobre o problema do que na experiência prática.

SAIBA MAIS: Conhecendo os tipos psicológicos: intuição e sensação 👇

Já o pensamento e o sentimento se referem a como uma pessoa toma decisões, são funções avaliativas de julgamento.

Pensamento: está voltado para causalidade lógica de seus atos e eventos, avaliações do que é melhor ou pior de uma situação, baseado em padrões universais e coerentes. Às vezes, parecem frios e impessoais. Conseguem uma avaliação isenta de interferências pessoais e com consideração ao geral, que está normalmente normatizado. Maior dificuldade em lidar com pessoas e relações. Organizados e lógicos, interesse em coisas e processos, valorizam a lógica sobre o sentimento.

Sentimento: é diferente de emoção. Pessoas que se direcionam a partir de seus próprios valores pessoais, mesmo que não sejam lógicos e objetivos. Levam em conta o que sentem em relação a algo ou o que o outro sente em relação a algo. São normalmente receptivos e afetivos e tem interesse em pessoas e relações sociais. Valorizam os sentimentos sobre a lógica.

SAIBA MAIS: Tipos psicológicos: Pensamento e Sentimento 👇

A singularidade de cada pessoa está na interação das funções.

Veja o vídeo e nos siga no Youtube: Conflitos familiares: compreendendo os tipos psicológicos e como eles nos ajudam a resolver atritos 👇

Participe do nosso canal

Receba muito conhecimento, acolhimento e transformação, descomplicando o dia a dia na primeira infância direto no seu Telegram.

Sem Comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será exibido.