Limites para a tecnologia (tv, ipad, celular etc)

Limites para a tecnologia (tv, ipad, celular etc)

Na primeira infância o cérebro e a psique estão em formação, portanto os conteúdos que chegam de “fora” não passam por filtros, tudo é recebido e absorvido. Surge então a questão, meus filhos podem usar a tecnologia (tv, iPad, celular, internet etc)?

Precisamos de muito cuidado e atenção para pensar sobre o tema. No momento atual em que vivemos, as famílias precisam de “auxiliares”, de “rede de apoio”, pois em sua maioria os pais trabalham fora e quando um dos pais está em casa, existem milhares de atividade domésticas a serem realizadas. Esse apoio nos dias de hoje é preenchido muitas vezes pela tecnologia, ou seja, alguns minutos de desenhos ou jogos garantem um banho, um telefonema, uma fruta cortadinha ou até alguns minutos para passar a dor de cabeça.

Mas nesse instante cabe à pergunta: como faziam as famílias há 30/40 anos atrás?

Primeiramente, precisamos entender que filhos fazem barulho, não deixam tudo no lugar, não passam desapercebidos e atualmente, nós ficamos muito incomodados com esses movimentos naturais das crianças. Normalmente saímos com os pequenos e desejamos que ele não mame, não peça, não fale, não questione, não pergunte, porque com cada pedido precisaremos de um tempo diferente, precisaremos de mais tempo para o mercado, mais tempo para a locomoção até o local desejado, mais paciência para negar um pedido, dar uma explicação e assim não conseguiremos produzir conforme o pedido social.

O tempo da família e dos filhos pequenos é outro e precisamos respeitar e exigir respeito por esse tempo diferente. Isso é bastante complexo, poderíamos simplesmente ligar a Tv ou o iPad e tudo estaria solucionado, se não fosse pelo fato de que comer feijão ou arroz cru da dor de barriga, banana verde não dá para engolir, assim funciona o cérebro e a psique das crianças, elas não conseguem entender, retirar e selecionar os conteúdos e fazer bom uso dessa tecnologia, porque não são maduros para isso.

E retomando a questão, como faziam as famílias de 30/40 anos atrás? Sentiam-se menos pressionadas? Tinham mais espaço livre para um respiro? Escutavam mais seus filhos e usavam mais seus recursos internos? Penso que um misto de tudo isso. A pressão era menor, não sabíamos o que acontecia do outro lado do mundo, nem do outro lado da rua, hoje sabemos tudo isso através das redes sociais e ficamos aflitos para saber mais, por fazer melhor e mais que o outro, sem nem ao menos lembrarmos que nosso caminho é diferente e que precisamos ser fiéis a ele, aos nossos valores, senão ficaremos perdidos, sem saber o que dizer, como orientar e o que faz sentido para nossos filhos e nossa família.

Se você limitar a tecnologia existirão protestos, mas rapidamente este será substituído com criatividade. As crianças nos dizem o que podemos fazer, eles nos dão as dicas, as sugestões, precisamos apenas parar e saber ouvir as opções criadas por eles e escutar de fato do que eles querem brincar. Assim a tecnologia virá, mas cada coisa a seu tempo.

Está com dúvidas em como lidar com o comportamento do seu filho, entre em contato conosco!

Nos acompanhe pelo blog e redes sociais e veja muitas dicas importantes para o seu dia a dia. Estamos juntas para descomplicar o seu dia a dia, trazendo desenvolvimento saudável, diversão, disciplina e desmistificando a primeira infância.

Sem Comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será exibido.