Como lidar com os desafios de comportamento das crianças no mundo atual?

Como lidar com os desafios de comportamento das crianças no mundo atual?

Você deve lembrar ou ser lembrado algumas vezes pelos mais velhos de como as crianças, antigamente, eram mais educadas, obedientes e faziam tudo o que era pedido. “Bons e velhos tempos”. De fato, as crianças hoje em dia são muito diferentes, porque a sociedade atual é muito diferente também.

Buscamos sempre encontrar algum motivo, o monstro que transformou nossas crianças. Muitas explicações são colocadas e, de fato, são reais, como excesso de eletrônicos, ausência do brincar, lares com configurações diferenciadas, mães que trabalham fora e têm dupla ou tripla jornada, pais sem tempo e muitas outras questões. Elas não explicam, de forma isolada, o comportamento das crianças.

A sociedade sofreu muitas transformações. Como pais, ainda estamos nos adaptando. O tempo não voltará atrás e não temos como usar modelos de educação rígidos, de submissão e obediência, como antigamente. Todavia, passamos de um modelo rígido para um totalmente flexível. A permissividade propicia uma liberdade excessiva para as crianças, que não são capazes de usá-la.

Esquecemos muitas vezes que as crianças precisam de limites para aprender a viver e conviver em sociedade. Por isso, a orientação de um adulto é fundamental. Precisamos buscar o meio termo, o equilíbrio, e criar ambientes de firmeza e gentileza, além de possibilitar às crianças aprendizados de responsabilidade e motivação, o que foi desaprendido na sociedade atual.

Você pode estar se perguntando, como fazer isso? Vamos para algumas dicas práticas:

  • Evite oferecer brinquedos, presentes e recompensas ao seu filho em todo momento. As crianças, em sua maioria, estão se habituando a receber em excesso, sem qualquer esforço. Tudo em nome do nosso amor e de nossa falta de tempo. Mas o que elas aprendem com isso? Apenas que basta pedir o que quiserem que terão.
  • A decepção faz parte do aprendizado. A superproteção tira a confiança da criança em lidar com as situações adversas, em aprender a resolver os problemas enfrentados. É natural não querer que o filho sofra, mas perder e cair também fazem parte do jogo da vida e precisamos estar preparados. Nem sempre ganhamos.
  • Deixe que o seu filho te ajude nas atividades de casa. Ah! Mas aqui em casa não precisamos que ele faça nada. Então crie alguma responsabilidade para ele. É assim que oferecemos uma oportunidade para a criança se sentir aceita e importante por sua contribuição e começamos a criar o senso de responsabilidade. As crianças têm em sua essência o querer ajudar sempre. Quando não proporcionamos essa oportunidade, elas acham que a única maneira de sentir que são aceitas e que têm importância é manipulando as pessoas a seu favor para ganhar total atenção.
  • Sair do modelo rígido e controlador, eliminando as punições, não quer dizer que a criança possa fazer o que quiser. Você já viu alguém aprender algo por punição? Se está pensando: ah… mas não fará novamente, repense. Na verdade, pode até não fazer, mas por medo e não por de fato ter aprendido os motivos. A punição tem resultado a curto prazo, mas e a longo prazo? E qual a relação que você quer ter com seu filho? O medo apenas oprime e distancia as pessoas, levando aos quatro R da punição (ressentimento, retaliação, rebeldia e/ou recuo).
  • E cuidado com rótulos, as crianças não precisam e não devem ser rotuladas. Pense, o que o rótulo tanto do ‘positivo’ quanto do ‘negativo’ pode trazer para uma criança?

Vamos juntas desmistificar a primeira infância. Continue acompanhando o nosso blog e redes sociais e veja muitas dicas importantes para o seu dia a dia.

Precisa de ajuda para lidar com o comportamento das crianças? Conheça os serviços da 5DKids.

Sem Comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será exibido.